MarcioOkabe.com.br – Ideias e projetos – #34 – Diamantes e Ikigai

posted in: Canal konfideconsultoria | 0

Desafios sempre existirão e o ser humano está sempre em busca de “algo a mais”. Porém, é preciso aprender a buscar dentro de nós mesmos….

Visitem
JornadaIkigai.com
Moai.club
Mentoria.club
Apoia.se/mentoria

Mina de Diamentes
Acompanhte meu IGTV
https://www.instagram.com/marciookabe/channel/
Havia certa vez, nas proximidades do rio Indo, um persa chamado Ali Hafed.
Possuía uma vasta fazenda com jardins, plantações de trigo, animais domésticos e tudo o mais. Tinha dinheiro aplicado.

Era, em suma, um homem rico e satisfeito.
Um dia visitou-o um monge budista e, após o jantar, começou a contar-lhe como este mundo é feito.
Entre outras coisas, falou-lhe de diamantes.

Disse-lhe que um diamante é a luz do sol congelada e que, se ele possuísse um diamante do tamanho de seu dedo polegar, poderia comprar o condado e, se possuísse uma mina de diamantes, poderia instalar seus filhos nos tronos do mundo.

Ali Hafed ouviu tudo isso e foi para a cama como um homem pobre.

Não tinha perdido nada, mas tornara-se pobre porque se tornara insatisfeito.

No dia seguinte, procurou o monge e perguntou-lhe onde poderia encontrar diamantes.

– Bem – respondeu o monge – se puder encontrar um rio correndo sobre areia branca, lá encontrará diamantes.

Ali Hafed vendeu sua fazenda, juntou todo o dinheiro que pôde, entregou a família aos cuidados de um vizinho e partiu à procura de diamantes.

Percorreu países do Oriente e do Ocidente, parando em todos os rios que corriam sobra areia branca.

Mas, nunca encontrou nenhum diamante.
Um dia, com a roupa em farrapos, infeliz, esfomeado, desesperado, jogou-se ao mar numa costa de Portugal, para nunca mais reaparecer.
O homem que comprara a fazenda de Ali Hafed, cavando um dia num dos córregos da fazenda, notou um curioso raio de luz, apanhou a pedra que emitia a luz e colocou-a sobre uma mesa em sua casa, sem a menor consideração.
Certo tempo depois, visitou-o aquele monge e, vendo a pedra, gritou:
– Diamante! Ali Hafed voltou?
– Não – respondeu o fazendeiro – e isso não é diamante. É uma pedra que encontrei lá no jardim.
– Mas eu reconheço um verdadeiro diamante!
Era mesmo diamante.
Mais do que isso: lá, foi descoberta a maior mina de diamantes de todos os tempos, a Golconda.
Se Ali Hafed tivesse ficado em casa cavando seu próprio jardim. . .